Merchandising na TV fica com 5% do bolo

(11/08) Infográfico do Ibope Media revela que a modalidade atrai mais investimentos publicitários que revista, rádio e mídia exterior

Apesar da crise econômica, o investimento publicitário no País se manteve estável no primeiro semestre de 2015, com alta de 0,8% em relação ao mesmo período de 2014. De acordo com o infográfico do Ibope Media, divulgado nesta segunda­feira, 10, foram investidos R$ 60,1 bilhões em compra de mídia. 

O Ibope Media considera os valores de tabela cheia divulgados pelos veículos, sem os descontos normalmente negociados por anunciantes e agências, o que resulta em valores absolutos fora da realidade. Entretanto, como usa a mesma metodologia para todos os seus rankings de anunciantes e agências, é uma das referências usadas pelo mercado.

A TV aberta continua a liderar o ranking dos meios que mais receberam investimentos, representando 55% do total. O jornal vem em segundo lugar, com 13%. A TV por assinatura corresponde a 10%, display 7%, merchandising na TV, 5%, revista, 4%, rádio, 4%, cinema, 1%, mobiliário urbano, 1% e outdoor 0,1%.

No ranking dos maiores anunciantes, pela primeira vez o líder pertence ao segmento de higiene pessoal, beleza e farmacêutica, representado pela Genomma que investiu R$ 2.130.921 bilhões. Nos outros anos, a posição era ocupada por empresas do setor de varejo ou bens de consumo. Em segundo lugar vem a Via Varejo com R$ 2.110.360 bilhões investidos, seguida por Unilever, R$ 1.939.725 bilhão, Hypermarcas, R$ 1.108.040 bilhão, Caixa, R$ 933.948 milhões, Ambev R$ 742.612 milhões, Petrobras, R$ 642.623 milhões, Telefônica, R$ 552.938 milhões, Fiat, R$ 476.983 milhões e Itaú, R$ 455.140 milhões. Veja o infográfico do Ibope Media:

Somente Imagem

Fonte: Meio & Mensagem