Divulgado o Relatório de Progresso de Indicadores de Florianópolis

(24/06) Sociedade e poder público tem agora dados para embasar políticas públicas para um crescimento sustentável de Florianópolis, nas áreas fiscal, urbana e ambiental.

Indicadores Florianópolis

Foi lançado na manhã desta terça (25/06) o Relatório de Progresso de Indicadores (RAPI 2018), na Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL Florianópolis). O relatório é o resultado do trabalho da Rede Ver a Cidade, coordenada pela Associação FloripAmanhã. “Com os indicadores é possível saber o que está dando certo em termos de políticas públicas. Mais que isso, será possível fazer políticas baseadas na realidade e nas necessidades da cidade”, diz a presidente da FloripAmanhã, Anita Pires.

O RAPI 2018 é um conjunto completo de 158 indicadores, divididos em 30 temas, 12 pilares e em três dimensões: ambiental, urbana e fiscal. O Coordenador do Observatório da Sustentabilidade e Governança e professor da UFSC, Hans Michael van Bellen, apresentou os indicadores. A ideia, de acordo com ele, é discutir os dados junto com a sociedade e depois levar ao poder público aquilo que a população deseja. “Para cuidar é preciso olhar para a cidade, por isso os indicadores são importantes”, esclarece Hans.

Durante a apresentação foram mostrados os índices que pioraram como o esgotamento sanitário e drenagem, energia e a dívida. Também foram mostrados os índices que melhoraram desde que foram iniciadas as coletas de dados em 2016. Houve melhora nos indicadores de vulnerabilidade frente a desastres naturais no contexto da mudança climática, desigualdade urbana, conectividade, educação, saúde e gestão pública participativa, entre outros.

O Relatório Anual de Progresso dos Indicadores é resultado de um processo de coleta e análise de indicadores de sustentabilidade urbana, que iniciou em abril de 2018 e levou cerca de sete meses para ser concluído. O RAPI é o mais completo documento com indicadores de Florianópolis que apresentam a situação atual de Florianópolis e pode indicar quais políticas públicas estão dando certo ou não. De acordo com Hans daqui há algum tempo será possível comparar os indicadores de Florianópolis com as demais cidades brasileiras e latino americanas que trabalham a mesma metodologia da Rede.

O encontro para apresentação dos indicadores foi promovido em parceria com a Associação Catarinense de Emissoras de Rádio e Televisão (Acaert). O presidente da entidade, Marcello Corrêa Petrelli, prestigiou o evento.

Conheça a íntegra do Relatório

Fonte: Rede Ver a Cidade