Rádios podem ter um papel fundamental para ajudar no combate ao mosquito da dengue

(08/12) Ministério da Saúde disponibilizou materiais de uma campanha contra a proliferação do mosquito

O rádio pode ter um papel fundamental no combate ao mosquito da dengue. A época de proliferação do aedes aegypti está próxima, comum em grande parte do Brasil durante o verão. O Ministério da Saúde já disponibilizou os materiais da campanha a favor do combate ao mosquito. Atualmente o aedes aegypti não transmite apenas a dengue (que pode levar pacientes à morte), mas também a chikungunya e o zika vírus. A situação preocupa as autoridades e a população, já que o zika é relacionado aos casos de microcefalia em várias regiões do país (pequenez anormal do crânio, caso crescente em recém-nascidos de mães que contraíram o zika). 
 
A ABERT (Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão) divulgou em seu “Informe Semanal” a disponibilidade da campanha executada pelo Ministério da Saúde, mobilização que é considerada fundamental para evitar que a situação de vulnerabilidade e as dificuldades para o controle da transmissão das três doenças. A campanha conta com spots, banners e filmetes, disponíveis para rádios, televisões, jornais, revistas e internet. De acordo com o ministério, “cada cidadão pode ser um multiplicador da campanha”. E o lema da campanha é “Não dê folga para o mosquito da dengue”, chamando a atenção da população para os sintomas da dengue, chikungunya e o zika vírus, além de orientar como combater os criadouros do  aedes aegypti. 
 
O papel do rádio é considerado fundamental para auxiliar no combate à propagação dessas doenças relacionadas ao mosquito. Com cerca de 89% de penetração na população segundo o Ibope Media (saiba mais), além de contar com um extenso horário nobre de audiência (abrangendo os períodos da manhã e da tarde), o rádio pode auxiliar de forma rápida a disseminação de campanhas como esta criada pelo Ministério da Saúde. Além da campanha que tem o apoio da ABERT, o rádio também tem auxiliado a população através de materiais próprios sobre o tema, veiculado principalmente pelas estações que já contam com programas ou grades jornalísticas. A tendência é de que o tema ganhe cada vez mais espaços até o começo de 2016.
 
Clique aqui para ter acesso à campanha do Ministério da Saúde contra o “mosquito da dengue”. 
 

Fonte: TudoRádio.com com informações da Abert