Publicidade no Brasil deve crescer 6,6%

(27/03) Previsão inicial da Carat para o mercado brasileiro em 2015 era de avanço de 8,1%; globalmente, investimento aumentará 4,6% e chegará a US$ 540 bilhões

Previsão inicial da Carat para o mercado brasileiro em 2015 era de avanço de 8,1%; globalmente, investimento aumentará 4,6% e chegará a US$ 540 bilhões

por propmark

A América Latina será a região que apresentará o maior crescimento do investimento publicitário em 2015, mostra nova pesquisa da Carat (empresa de mídia da Dentsu Aegis Network).

A previsão é que a verba de publicidade aumente 11,1% no mercado latino-americano e no Brasil 6,6%, puxando para baixo a própria estimativa inicial da Carat feita em setembro de 2014, que era de 8,1%. Já o investimento global deve crescer 4,6% (com a entrada a mais de US$ 23,8 bilhões) e atingir US$ 540 bilhões. A Índia deve ter um avanço de 11%, a China 7,9% , enquanto a América do Norte 4,5% (Estados Unidos com 4,6% e Canadá 2,5%).

Um destaque é que a mídia digital receberá US$ 17,1 bilhões em verbas publicitárias, o que representará um crescimento de 15,7%, ultrapassando as próprias previsões iniciais da Carat. Com o forte avanço do mobile (50%) e dos vídeos online (21%) este ano, a estimativa da Carat é que em 2016 o investimento global em mídia digital ultrapasse 25% do share, totalizando 25,9% das verbas publicitárias.

O estudo foi baseado em dados recebidos de 59 países localizados entre as Américas, Ásia Pacífico, Europa e África. O otimismo no mercado continua em 2016, sendo que a previsão da Carat é de que no ano que vem o investimento publicitário global deve aumentar 5%. Na América do Norte, o crescimento também continuará sólido em 2016 (4,6%), com avanço de 137% da mídia programática no mercado americano, ultrapassando US$ 10 bilhões.

“A pesquisa da Carat nos trouxe mais otimismo em relação aos investimentos globais em publicidade. Depois de tempos difíceis, o crescimento negativo em alguns mercados agora é a minoria e podemos olhar para 2016 com a previsão de um crescimento positivo para todos os mercados-chave”, disse Jerry Buhlmann, CEO da Dentsu Aegis Network.

“A força do digital continua dominando as discussões e a nova distribuição do investimento. O mobile modificou a maneira como os consumidores acessam as informações e realizam compras, o que reflete em serviços inovadores e discussões com os nossos clientes”, acrescentou.

Fonte: Propaganda & Marketing