Programação Jovem não é apenas tocar música no dial

(04/07) Palestrantes alertam para variados formatos dentro da programação jovem e recomendam atingir esse público por multiplataformas

Workshop Programação Jovem

Fotos: Fernando Wiladino

A programação das emissoras de rádio foi tema de workshop no 17º Congresso Catarinense de Rádio e Televisão. A discussão girou em torno, especialmente, das tendências sobre a programação jovem. Rod Becker e Daniel Starck, especialistas nesta área, deram dicas importantes para atrair e fidelizar o público- alvo da emissora.

Daniel Starck, empresário, jornalista e proprietário do tudoradio.com, com passagens por rádios como  CBN, Rádio Clube e Rádio Paraná recomenda que para o público jovem, seja privilegiada a programação musical, intercalada com os demais conteúdos da rádio, observando sempre a região e a concorrência local.

 O empresário Rod Becker,consultor para emissoras de rádios - que já foi diretor artístico da Rede Jovem Pan FM (SP e Rede), gerente de conteúdo rádios do grupo Ric Paraná (Jovem Pan FM de Curitiba, Ponta Grossa, Cascavel e Foz do Iguaçu), gestor artístico nas rádios 98 FM de Curitiba, Jovem Pan FM de Belo Horizonte, Nossa Rádio FM de Belo Horizonte, 101 FM Volta Redonda-RJ e Costazul FM Angra dos Reis-RJ, além de passagens como locutor pelas rádios Cidade FM do Rio de Janeiro, 98 FM Belo Horizonte e Jovem Pan FM SP nos anos 90 - argumenta ainda que a programação jovem deve ser pensada interagindo com outros meios de distribuição, lembrando que a rádio deve ser multiplataforma.

OUÇA O BOLETIM ABAIXO

Fonte: Assessoria de Imprensa ACAERT

Áudio:

Loading the player...

Tempo: 05m42s