Ibope Media divulga infográfico que detalha o consumo de rádio no Brasil

(05/08) Gráfico é complementar à pesquisa que aponta a marca de 89% da população é consumidora de rádio

O Ibope Media divulgou mais detalhes sobre a pesquisa do consumo de rádio no Brasil, baseada nas medições regulares feitas pelo instituto em 13 importantes regiões metropolitanas do país. Segundo publicado anteriormente pelo Tudo Rádio, o Ibope aponta que 89% da população brasileira consome o meio rádio (leia mais) e agora detalha essa utilização do veículo por parte de seus ouvintes. O levantamento aponta alguns detalhes que explicam o atual momento de alguns universos de rádio nessas 13 regiões metropolitanas brasileiras, além de traçar um perfil do ouvinte e dos hábitos de consumo do meio.

Segundo o estudo, 53 milhões de brasileiros que residem nessas 13 regiões metropolitanas consomem rádio, sendo que a maior faixa etária é a de 30-39 anos (28% do total). A região metropolitana de maior tempo médio de consumo do ouvinte é Vitória com 4 horas e 39 minutos, seguida por Goiânia (4h38), Recife (4h36) e Fortaleza (4h27). Os menores valores de tempo médio foram registrados em Brasília (2h56) e Campinas (2h58). São Paulo, principal mercado do país, conta com um tempo médio de 3 horas e 50 minutos.

O alcance médio do rádio também é algo que chama a atenção da pesquisa, mostrando o impacto da mídia rádio perante a população de cada região metropolitana pesquisada. Acompanhe os valores: São Paulo (88%), Rio de Janeiro (88%), Brasília (88%), Belo Horizonte (94%), Curitiba (89%), Porto Alegre (93%), Recife (89%), Salvador (88%), Fortaleza (94%), Florianópolis (89%), Goiânia (85%), Campinas (89%) e Vitória (93%).

O infográfico do Ibope Media também destaca a seguinte pergunta: “Quais os tipos de programas que não podem faltar em uma rádio para ser ouvinte?”. O levantamento mostra os seguintes dados com base nesse questionamento:

65% - Notícias / Prestação de serviços
47% - Sequência de músicas sem intervalos
19% - Religioso
18% - Esportes
18% - Variedades / Humorísticos
11% - Entrevistas / Opiniões
7% - Participação de ouvintes / Promoções

Também é destaque o recurso utilizado pelo ouvinte para consumir rádio: 65% acompanham o veículo a partir de aparelhos comuns (receptores portáteis, rádio relógio, etc), 24% em rádios para automóveis e 16% em telefones com recepção de sinal FM.

Os dados são do Target Group Index, da Pesquisa Regular de Rádio e do Monitor Evolution. Acompanhe o infográfico na íntegra:


 

 

Avanço nos Estados Unidos

Ontem (4) o Tudo Rádio publicou uma matéria que destaca os recordes de audiência alcançados pelo rádio nos Estados Unidos. Lá cerca de 245 milhões de americanos acima de 12 anos ouviram rádio em uma determinada semana, durante os três meses encerrados em 30 de junho. O número fornece outra estatística para que a indústria possa negociar com seus anunciantes: o Rádio superou a televisão como meio de alcance superior do país no primeiro trimestre. Clique aqui e leia mais sobre o estudo.

Fonte: Tudo Rádio.com