Governador assina ordem de serviço para construção do Museu da Comunicação de Santa Catarina

(06/11) Espaço abrigará também a sede da Associação Catarinense de Imprensa/Casa do Jornalista.

O governador Raimundo Colombo e o secretário de Estado do Turismo, Cultura e Esporte, Valdir Walendowsky, entregaram nesta quarta-feira, 6, em Florianópolis, a ordem de serviço para as obras de reforma e ampliação do prédio que abrigará o Museu da Comunicação Catarinense e a sede da Associação Catarinense de Imprensa (ACI). No local, serão investidos R$ 2,4 milhões pelo Governo do Estado, por meio do Pacto Por Santa Catarina. As obras começam na próxima segunda-feira.

“O museu é um grande ganho para Santa Catarina. Vai valorizar e resgatar a história e os personagens. Será um centro de visitação, de turismo, um ponto de orgulho e de encontro de todos os catarinenses”, disse o governador.
O prédio fica no bairro Agronômica, próximo ao Hospital Infantil Joana de Gusmão. De propriedade do Estado de Santa Catarina, o prédio foi construído em 1950 e tem sua fachada tombada como patrimônio histórico pela referência arquitetônica da época. O local foi o Abrigo dos Menores por 42 anos e recebeu 1,8 mil crianças e adolescentes.

O novo espaço, contará com a reprodução das capas dos jornais de Santa Catarina e memorial dos grandes locutores das rádios do Estado e das emissoras de TV (rede e locais), além da evolução das redações e gráficas e simulação de uma banca de jornais e revistas.

“O museu é um marco na comunicação de Santa Catarina. Vamos preservar o passado, conservar o presente e projetar o futuro. O local será moderno e com muitas tecnologias. Vamos interagir com museus de outros países e outras regiões. Vai ser um ambiente com muitas atividades para todos os catarinenses e público em geral”, explicou o presidente da ACI, Ademir Arnon.

O secretário Valdir Walendowsky, informou que Santa Catarina tem uma grande rede de museus em diversos segmentos. “Sentíamos a falta do museu da comunicação, pela importância que a imprensa tem na construção da história do nosso Estado. Não se tinha em um único lugar o registro de toda atuação de grandes pessoas da imprensa. É uma grande conquista para nosso Estado”, disse ele.

Foto: James Tavares/SECOM

Fonte: SECOM